Aprimoramento

Curso Manutenção de Cabine Primária | EAD | Ao Vivo | 20771

Objetivo do Curso Manutenção de Cabine Primária é desenvolver competências relativas à operação e manutenção de equipamentos que constituem uma subestação primária e secundária de energia elétrica, de acordo com manuais e normas técnicas, ambientais e de segurança e saúde no trabalho.

  • Certificado : Sim
  • Modalidade : EAD
  • Carga Horária : 40h
  • Pré-Requisitos Mínimos : Alfabetização Completa (Leitura, Escrita e Compreensão de Textos)
Curso Manutenção de Cabine Primária | EAD | Ao Vivo | 20771

O CURSO

Cabine primária é a passagem de energia elétrica, que está em ligação junto ao sistema que distribui uma tensão mediana dessa energia. Esse sistema funciona constantemente e é indicado para lugares onde há um maior gasto na potência da energia, superior à que é concedida para esse ambiente. Sabendo o que é cabine primária o cliente opta pela sua instalação, obtendo uma potência controlada de energia. Explicado que é um determinado ponto em que ocorre a transferência de um fluxo elétrico para um sistema, sendo controlado de forma que transporta os graus de tensão corretos para seus consumidores. A cabine primária funciona como uma instalação de energia elétrica que possui boa potência em seu funcionamento. Para que opere corretamente, os seus equipamentos internos precisam estar em excelentes condições e serem testados e monitorados antes mesmo de utilizados.

Por que precisamos de uma cabine primária ou subestação de entrada?
A energia é gerada normalmente em locais distantes dos maiores centros de consumo na tensão de 13,8 KV (média tensão), a tensão é elevada para os níveis de tensão de transmissão (alta tensão) e então a energia elétrica é transportada por meio de linhas de transmissão. Em locais estratégicos, existem subestações que diminuem a tensão para ser então distribuída em áreas urbanas ou rural em média tensão.

O DIFERENCIAL

Para conhecer o diferencial do nosso site

clique aqui!

Conteúdo Programático

Projeto da Cabine primária;
Assessoria de como implantar a cabine primária, e suas vantagens;
Materiais novos e seminovos para montagem da cabine primária;
Execução da obra da Cabine Primária;
Ajuste de Demanda;
Adequação do Enquadramento Tarifário (Convencional / THS-Azul / THS-Verde);
Análise Físico-Química e Cromatografia;
Equipamentos Constantes na Cabine Primária;
Plano de manutenção preventiva e corretiva;
Plano de manutenção preventiva e corretiva emergencial no sistema elétrico de medida de tensão;
Projeto de subestação em média tensão;
Interpretação;
Características simplificada e convencional.
Responsabilidade civil e criminal
Legislações em vigor, ANEEL, ABNT, M.T.E.;
Concessionária local;
Definição do tipo de subestação
Análise de carga;
Demanda;
Tipo de contrato;
Documentação necessária para a concessionária.
Material padronizado
Especificação;
Levantamento do material;
Condições mínimas de fornecimento para a aprovação do projeto pela concessionária;
Segurança para montagem;
Normas vigentes;
EPC’s e EPI’s;
Procedimentos;
Montagem de  Subestação;
Configuração física do ambiente;
Disposição dos equipamentos;
Conferencia e definição dos compartimentos;
Segurança na montagem;
Interpretação das normas vigentes;
Procedimentos e manuseio de ferramentas e equipamentos;
Terminações e emendas;
Preparação e execução da terminação do cabo;
Execução da emenda enfaixada;
Preparação e execução do cabo de terminação de porcelana;
Montagem dos equipamentos e materiais eletromecânicos;
Seleção, Medição, Corte, Montagem e Instalação;
Testes e ensaios práticos nos equipamentos e materiais Mecânicos e Elétricos;
Elaboração de relatório técnico para o prontuário da instalação e os manuais de fornecimento das concessionárias de energia;

Complementos para Máquinas e Equipamentos quando for o caso:
Conscientização da Importância:
Manual de Instrução de Operação da Máquina ou Equipamento;
Plano de Inspeção e Manutenção da Máquina ou Equipamento seguindo a NR 10;
Relatório Técnico com ART da Máquina ou Equipamento conforme NR 10;

Complementos da Atividade:
Conscientização da Importância:
APR (Análise Preliminar de Riscos);
PAE (Plano de Ação de Emergência;
PGR (Plano de Gerenciamento de Riscos);
Compreensão da necessidade da Equipe de Resgate;
A Importância do conhecimento da tarefa;
Prevenção de acidentes e noções de primeiros socorros;
Proteção contra incêndios;
Percepção dos riscos e fatores que afetam as percepções das pessoas;
Impacto e fatores comportamentais na segurança;
Fator medo;
Como descobrir o jeito mais rápido e fácil para desenvolver Habilidades;
Como controlar a mente enquanto trabalha;
Como administrar e gerenciar o tempo de trabalho;
Porque equilibrar a energia durante a atividade afim de obter produtividade;
Consequências da Habituação do Risco;
Causas de acidente de trabalho;
Noções sobre Árvore de Causas;
Noções sobre Árvore de Falhas;
Entendimentos sobre Ergonomia;
Análise de Posto de Trabalho;
Riscos Ergonômicos;

Exercícios Práticos;
Registro das Evidências;
Avaliação Teórica e Prática;
Certificado de Participação.

Instrutores

N° 12 - Engenheiro Moreira

N° 12 - Engenheiro Moreira

Coach, Mentor e Engenheiro de Segurança e Saúde do Trabalho, Química e Ciências da Computação

Para saber mais clique aqui.

N° 07 - Técnico Castro

N° 07 - Técnico Castro

Coach e Mentor em Segurança do Trabalho, Emergências Médicas, Químicas e Combate à Incêndios

Para saber mais clique aqui.

Referências Normativas quando for o caso aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:

NR 01 – Disposições Gerais;
NR 06 – Equipamento de Proteção Individual – EPI
NR 23 – Proteção Contra Incêndios;
ABNT NBR 16746 – Segurança de máquinas – Manual de Instruções – Princípios gerais de elaboração;
ABNT NBR 13759 – Segurança de máquinas – Equipamentos de parada de emergência – Aspectos funcionais – Princípios para projeto;
ABNT NBR ISO 14121-2 – Segurança de máquinas – Apreciação de riscos;
ABNT NBR 14276 – Brigada de incêndio – Requisitos;
ABNT NBR 14277 – Instalações e equipamentos para treinamento de combate a incêndio – Requisitos;
ABNT NBR ISO/CIE 8995 – Iluminação de ambientes de trabalho;
ABNT NBR 9735 – Conjunto de equipamentos para emergências no transporte terrestre de produtos perigosos;

Protocolo 2015 – Guidelines American Heart Association;
Protocolo 2017 – Atualizações Específicas nas Diretrizes 2017 American Heart Association p/ Suporte Básico de Vida em Pediatria/Adultos e Qualidade de Ressuscitação Cardiopulmonar.
Portaria GM N.2048 – Política Nacional de Atenção as Urgências;
OIT 161 – Serviços de Saúde do Trabalho;
ISO 10015 – Gestão da qualidade – Diretrizes para treinamento;
ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso;
ISO 56002 – Innovation management – Innovation management system;
ANSI B.11 – Machine Safety Standards Risk assessment and safeguarding.
Nota: Este Serviço atende exclusivamente as exigências da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPRT); quando se tratar de atendimento a outros Órgãos, informe no ato da solicitação.


  • Mercado PagoÀ Vista por R$1.296,00