Aprimoramento

Curso Operação Utilização Cilindros Gases Medicinais | EAD | 20151

O Curso Operação e Utilização de Cilindros de Gases Medicinais tem como seu objetivo a capacitação no manuseio dos cilindros de gás, oxigênio comprimido, oxigênio medicinal, óxido nitroso, dióxido de carbono, óxido nitroso aa, nitrogênio comprimido, nitrogênio medicinal, nitrogênio industrial, de uso industrial e ...

  • Certificado : Sim
  • Modalidade : EAD
  • Carga Horária : 16h
  • Pré-Requisitos Mínimos : Alfabetização Completa (Leitura, Escrita e Compreensão de Textos)
Curso Operação Utilização Cilindros Gases Medicinais | EAD | 20151

O CURSO

O Curso Operação e Utilização de Cilindros de Gases Medicinais tem como seu objetivo a capacitação no manuseio dos cilindros de gás, oxigênio comprimido, oxigênio medicinal, óxido nitroso, dióxido de carbono, óxido nitroso aa, nitrogênio comprimido, nitrogênio medicinal, nitrogênio industrial, de uso industrial e medicinal.

O que são  cilindros para gases industriais e medicinais?
O cilindro de gás conhecido como “bala” ou “torpedo” são encontrados na indústria e na área medicinal, com diversos tamanhos pelos seus containers, utilizados para transporte, armazenamento e fabricado devidamente para cada tipo de gás, feitos de aço ou alumínio.

O que são gases medicinais e quais são?
Conhecidos na administração de humanos em hospitais, clínicas de saúde e outros locais aonde possa ser utilizado na área de saúde seja domiciliar ou hospitalar, os gases medicinais como o nome diz são medicamentos, nas formas; gás liquefeito; forma de gás; líquido criogênico isolados ou associados.
Oxigênio medicinal;
Ar sintético medicinal;
Óxido nitroso medicinal 
Dióxido de carbono medicinal.

Diferença entre Gases Industriais e Medicinais:
Os gases medicinais apresentam um nível de pureza e qualidade que atendem os critérios da Farmacopeia Brasileira e fornecidos/fabricados de acordo com as normas e resoluções RDC nº 69/2008 e pela RDC nº 70/2008 atendendo as Boas Práticas de Fabricação de gases medicinais e compêndios farmacêuticos, ambas de 1º de outubro de 2008. Sendo assim os gases industriais seguem padrões de cores diferentes e são utilizados em outras destinações estabelecidas pelo INMETRO.

O DIFERENCIAL

Para conhecer o diferencial do nosso site

clique aqui!

QUAL CONTEÚDO?

Conscientização da importância da FISPQ (Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos);
Abordar as classes de gases e suas utilizações;
O que são cilindros de gases medicinais e industriais;
Diferenças entre gases medicinais e industriais;
Processo de utilização do cilindro de gases;
Cuidados em seu manuseio e transporte;
O que é oxigênio comprimido;
Óxido Nitroso;
Dióxido de carbono;
Nitrogênio Medicinal;
Processo de troca/substituição de cilindros;
Rotulagem e aplicação;
O que é FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos;
Identificação de rotulagem;
Seus Riscos;
Seus benefícios;
Contraindicações, precauções;
Esquema de instalação de vácuo;
Pintura de identificação das tubulações de gases;
Fatores de simultaneidade e demanda por postos de utilização;
Esquema de instalação de centrais de tanques e cilindros;
Esquema de instalação de ar medicinal;
Misturador – Ar medicinal;
Distâncias mínimas entre o sistema de oxigênio e adjacências.
Como se define o gás e a mistura de gases para uso medicinal;
Como deve ser feita a estampagem do cilindro;
Como deve ser feita a identificação de gases e misturas de gases para uso medicinal;
Padrão de cores dos cilindros;

Complementos para Máquinas e Equipamentos quando for o caso:
Conscientização da Importância:
Manual de Instrução de Operação da Máquina ou Equipamento;
Plano de Inspeção e Manutenção da Máquina ou Equipamento seguindo a NR 12;
Relatório Técnico com ART da Máquina ou Equipamento conforme NR 12;
Teste de Carga (com ART) conforme NR 12;
END (Ensaios Não Destrutivos) conforme NR 12;

Complementos da Atividade:
Conscientização da Importância:
APR (Análise Preliminar de Riscos);
PAE (Plano de Ação de Emergência;
PGR (Plano de Gerenciamento de Riscos);
Compreensão da necessidade da Equipe de Resgate;
A Importância do conhecimento da tarefa;
Prevenção de acidentes e noções de primeiros socorros;
Proteção contra incêndios;
Percepção dos riscos e fatores que afetam as percepções das pessoas;
Impacto e fatores comportamentais na segurança;
Fator medo;
Como descobrir o jeito mais rápido e fácil para desenvolver Habilidades;
Como controlar a mente enquanto trabalha;
Como administrar e gerenciar o tempo de trabalho;
Porque equilibrar a energia durante a atividade afim de obter produtividade;
Consequências da Habituação do Risco;
Causas de acidente de trabalho;
Noções sobre Árvore de Causas;
Noções sobre Árvore de Falhas;
Entendimentos sobre Ergonomia;
Análise de Posto de Trabalho;
Riscos Ergonômicos;

Exercícios Práticos;
Registro das Evidências;
Avaliação Teórica e Prática;
Certificado de Participação.

Instrutores

N° 12 - Engenheiro Moreira

N° 12 - Engenheiro Moreira

Coach, Mentor e Engenheiro de Segurança e Saúde do Trabalho, Química e Ciências da Computação

Para saber mais clique aqui.

N° 07 - Técnico Castro

N° 07 - Técnico Castro

Coach e Mentor em Segurança do Trabalho, Emergências Médicas, Químicas e Combate à Incêndios

Para saber mais clique aqui.

Referências Normativas aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:

Protocolo 2015 Guidelines American Heart Association;
Portaria GM N.2048 – Política Nacional de Atenção as Urgências;
Protocolo 2017 – Atualizações Específicas nas Diretrizes 2017 American Heart Association p/ Suporte Básico de Vida em Pediatria/Adultos e Qualidade de Ressuscitação Cardiopulmonar.
ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso;

NBR 12176 – Cilindros para Gases – Identificação do Conteúdo;
NBR 12188 de 03/2016 Sistemas centralizados de suprimento de gases medicinais, de gases para dispositivos médicos e de vácuo para uso em serviços de saúde
Projeto NBR 12188:2002 ABNT/CB-26 – Comitê Brasileiro Odontol. Médico-Hospitalar CE-26:003.06 – Comissão de Estudo de Gases para Uso Hospitalar, seus Processos e suas Instalações
NBR 12188 – Medical gás systems for oxigena, medical ar, nitros oxide andvacuum for health care facilities
Descriptors: Health facilities. Medical gás. Medical vacuum. Hospital pipeline
Esta Norma substitui a NB-254:1977 (NBR 12188) válida a partir de 30.06.2003
RDC nº 69/2008 dispõe sobre as Boas Práticas de Fabricação de gases medicinais, que devem ser observadas pelas empresas fabricantes e envasadoras de gases medicinais para obterem o Certificado de Boas Práticas de Fabricação de gases medicinais (CBPF), emitido pela Anvisa.
Nota: Este Serviço atende exclusivamente as exigências da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPRT); quando se tratar de atendimento a outros Órgãos, informe no ato da solicitação.


  • Mercado PagoÀ Vista por R$990,00